brasão governo do estado de são paulo

Em atendimento à legislação eleitoral (Lei nº 9.504/1997), os demais conteúdos desse site ficarão indisponíveis de 5 de julho de 2018 até o final da eleição estadual em São Paulo.

A A A Tamanho do texto

Estudo inédito vai comparar estado nutricional de paulistanos e cariocas

Iniciativa é do Programa Meu Prato Saudável, parceria do Hospital das Clínicas de SP com a LatinMed; Rio terá mutirão gratuito neste sábado, no Complexo do Alemão

Um estudo inédito irá comparar o estado nutricional de paulistanos e cariocas. A iniciativa é do Programa Meu Prato Saudável, parceria do Instituto do Coração (InCor) e do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP com a LatinMed Editora em Saúde.

O levantamento será feito com base em mega-mutirões gratuitos de avaliação e orientação nutricional promovido nas duas cidades. A ação de São Paulo ocorreu em 5 de abril, no Páteo do Colégio, centro da cidade. No Rio o mutirão ocorre neste sábado, 27 de abril, das 10h às 15h, no Complexo do Alemão, marcando o lançamento do programa no Estado.

O objetivo do estudo será verificar as diferenças de peso e consequente risco de doenças (diabetes e doenças cardiovasculares) entre os moradores das duas capitais.

Nutricionistas e monitores estarão de plantão neste sábado no Teleférico Palmeiras do Alemão para realizar orientação nutricional, com exames de IMC (Índice de Massa Corpórea), circunferência abdominal e de bioimpedância - teste que diferencia a massa gorda e a massa magra do corpo.

O evento contará com a distribuição gratuita de materiais educativos que orientam a população sobre o quê e o quanto colocar em seu prato, em todas as refeições do dia, com alimentos que todos já estão habituados.Com a metodologia criada pelo "Meu Prato e Meu Pratinho saudável", crianças e adultos terão a oportunidade de participar de dinâmicas de montagem de prato com alimentos em resina e jogos educativos em tablet.

"O objetivo do programa é conscientizar a população de que, para perder ou manter o peso, basta saber o que e o quanto colocar no prato, desde o café da manhã até os lanches dos intervalos", afirma a médica Elisabete F. Almeida, diretora-executiva do programa "Meu Prato Saudável". Ela também afirma que grande parte da população brasileira, com IMC dentro dos limites normais, apresenta alto risco para diabetes, hipertensão e outras doenças cardiovasculares e não sabem. Por isto, as ações do "Meu Prato saudável" contam com a medição da cintura abdominal e a avaliação da quantidade de gordura corporal, além do cálculo do IMC, para determinar o risco de cada pessoa.

Mais informações sobre os programas "Meu Prato Saudável" e "Meu Pratinho Saudável" podem ser obtidas pelo aplicativo "Meu Prato Saudável", disponível gratuitamente para celulares do tipo smartphone, e pelos portais www.meupratosaudavel.com.br e www.meupratinhosaudavel.com.br.
Publicado por Assessoria de Imprensa em